Translate

terça-feira, 11 de junho de 2019

VII Arraiá da Assistênça Sociá: Quadrilha grupo de Idosos do PAIF - CRAS


Secretária de Desenvolvimento Social Jislaine Kelly
Coordenadora do CRAS aciara Pergentino
 (ponta esquerda)
e idosos da grupo PAIF.

A Prefeitura Municipal de Rodelas, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, realizou nesta Terça-feira (11), VII Arraiá da Assistênça Sociá, uma noite de alegria para a comunidade, o evento foi sucesso, muita alegria, comidas típicas juninas, ambiente agradável com uma decoração de tirar o chapéu.

O evento que já é tradição na cidade, agrega o CRAS - Centro de Referência de Assistência Social. A atração principal fica com a “Quadrilha do Grupo de Idosos do PAIF - CRAS”, composta pelos idosos participantes e integrantes do CRAS,  mais de 16  casais apresentaram o melhor da quadrilha tradicional para os presentes. O destaque de 2019 ficou com uma quadrilha que mesclou o tradicional com uma apresentação teatral do Lampião e Maria bonita.

Muita alegria, descontração e criatividade, assim finalizou o tradicional “VII Arraiá da Assistênçia Sociá 2019”.











terça-feira, 4 de junho de 2019

Encontro com beneficiários do Programa Bolsa Família na Agrovila AR 07


Assistente Social  Silvana Lima
Nesta terça-feira (04) a equipe volante esteve reunida com os beneficiários do Programa Bolsa Família na Agrovila AR-07. O trabalho da equipe técnica do Centro de Referência de Assistência Social - CRAS consiste no trabalho social com famílias, de caráter continuado, com a finalidade de fortalecer a função protetiva da família, prevenir a ruptura de seus vínculos, promover seu acesso e usufruto de direitos e contribuir na melhoria de sua qualidade de vida.
Prevendo o desenvolvimento de potencialidades e aquisições das famílias e o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, por meio de ações de caráter preventivo, protetivo e proativo, assim proporcionando o acolhimento e fortalecimento de vínculo familiar, nosso encontro com as famílias beneficiadas pelo Programa Bolsa Família, de caráter continuado, trabalhou com a palestra Família: Seja Feliz, meu Filho. Foi um momento de muita reflexão sobre nossas atitudes vivenciadas na convivência entre pais e filhos.





terça-feira, 28 de maio de 2019

Encontro com as famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família de Itacoatiara


Nesta terça-feira (28), o Centro de Referência de Assistência Social - CRAS, através da equipe volante começou em Itacoatiara o ciclo de encontros mensais com as famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família, grupo do PAIF- Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família, que consiste no trabalho social com famílias, de caráter continuado, com a finalidade de fortalecer a função protetiva da família, prevenir a ruptura de seus vínculos, promover seu acesso e usufruto de direitos e contribuir na melhoria de sua qualidade de vida. Prevê o desenvolvimento de potencialidades e aquisições das famílias e o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, por meio de ações de caráter preventivo, protetivo e proativo.

Neste encontro foi ministrado pela Assistente Social Silvana Lima, palestra com o tema  Família: Seja Feliz, meu Filho. Tema abordado para fortalecer o vínculo familiar entre pais e filhos, a equipe leva os serviços para a comunidade, a escola de Itacoatiara fornece o espaço físico, assim trabalhamos todos juntos para um bem comum, a felicidade da família, relatou Silana Lima.









terça-feira, 21 de maio de 2019

Prevenção do Abuso e da Violência Sexual na Infância

Assistente Social Silvana Lima
Nesta terça-feira (21), encerramos a Campanha de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes em alusão ao Dia 18 de maio, a palestra foi realizada na Escola Municipal Estevão Rodrigues Barbosa, com os alunos do 2º ano ao 5º ano. Apesar de ser uma causa nobre, nem todo mundo tem ideia do quanto crianças são vitimadas todos os dias e precisam de proteção. Para se ter uma ideia da importância do tema, existe até um dia específico voltado ao combate do abuso sexual infantil.
O objetivo é mobilizar a sociedade e engajá-la no tema, motivando as denúncias de violência e abuso e também oferecendo informações para que os pais e protetores consigam reduzir os casos e manter as crianças mais seguras. O abuso sexual infantil ainda é um tema complicado e difícil de ser abordado, justamente pelos tabus que o cercam, pelo preconceito e pelo silêncio das vítimas – que nem sempre compreendem exatamente o que está acontecendo com elas – e também das famílias que sentem “vergonha” ou não sabem como lidar com a situação. Esse silêncio que permeia o tema torna difícil ter estatísticas que realmente abranjam o problema de forma real.





quinta-feira, 16 de maio de 2019

18 de maio - Semana de Prevenção e Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes



Psicóloga Danielle Fortes
Nesta quinta-feira (16), o Centro de Referência de Assistência Social - CRAS, realizou palestra na Escola Municipal Maria Estella Rodrigues Ferreira, nos turnos matutino e vespertino,  sobre o Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Na palestra, a Psicóloga Danielle Fortes destacou a importância da prevenção. “O combate e punição devem ocorrer após encaminhamento das denúncias, mas não podemos deixar de lado a mais importação ação contra esse tipo de violência: a prevenção”, destacou, reafirmando a necessidade do serviço Disque 100 ser utilizado pela sociedade. O serviço é gratuito, ininterrupto e sigiloso. A violência sexual pode ocorrer de diversas formas, entre elas: o abuso sexual e a exploração sexual.
Coordenadora do Programa Primeira Infância no SUAS
Elane Diniz
O abuso acontece quando a criança ou adolescente é usado para satisfação sexual de uma pessoa mais velha. Já a exploração sexual envolve uma relação de mercantilização, onde o sexo é fruto de uma troca, seja financeira, de favores ou presentes. 
Muita gente confunde o significado do abuso sexual com a exploração sexual. São duas coisas diferentes. A exploração sexual consiste em usar a criança ou o adolescente como meio de faturar dinheiro, oferecendo o menor como “ferramenta” de satisfação sexual.
O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes foi instituído oficialmente no país através da lei nº 9.970, de 17 de maio de 2000. Normalmente, nesta data, são realizadas diversas atividades, sejam nas escolas e demais espaços sociais, como por exemplo palestras e oficinas temáticas sobre a prevenção contra a violência sexual.













quarta-feira, 15 de maio de 2019

Palestra sobre o Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes para os idosos do grupo PAIF

Nesta tarde de quarta-feira (15), no Centro de Referência de Assistência Social - CRAS, foi realizada palestra sobre o Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes para os idosos do grupo PAIF, ministrada pela Assistente Social Rita de Cassia Nery, explicou que a violência sexual praticada contra a criança e o adolescente envolve vários fatores de risco e vulnerabilidade quando se considera as relações de geração, de gênero, de raça/etnia, de orientação sexual, de classe social e de condições econômicas. Nessa violação, são estabelecidas relações diversas de poder, nas quais tanto pessoas e/ou redes utilizam crianças e adolescentes para satisfazerem seus desejos e fantasias sexuais e/ou obterem vantagens financeiras e lucros. 
 A Campanha de prevenção acontece todos os anos devido ao 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória (ES), um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o "Caso Araceli".
Disque 100 para denúncias





Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade, que teve todos os seus direitos humanos violados, foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade. O crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje está impune. 
A proposta do "18 DE MAIO" é destacar a data para mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos sexuais de crianças e adolescentes. É preciso garantir a toda criança e adolescente o direito ao desenvolvimento de sua sexualidade de forma segura e protegida, livres do abuso e da exploração sexual.




18 de maio: Projeto Trilha da Proteção

Equipe Volante do CRAS
Nesta tarde de quarta-feira (15),  o Centro de Referência de Assistência Social - CRAS, através da equipe volante, levou o Projeto Trilha da Proteção para as Escolas Municipais da Agrovila AR 08, Escola Municipal Afro Antônio dos Santos e Escola Municipal Cantinho Feliz (Educação Infantil),  trabalhando a prevenção de violência sexual contra crianças de 4 a 07 anos, apresentando a literatura Pipo e Fifi,  livro infantil que funciona como uma ferramenta de proteção, explicando às crianças, conceitos básicos sobre o corpo, sentimentos, convivência e trocas afetivas.
De forma simples e descomplicada, ensina a diferenciar toques de amor de toques abusivos, apontando caminhos para o diálogo e a proteção. A Assistente Social Silvana Lima, explicou sobre as partes íntimas, de maneira divertida sobre o Toque Sim e Toque não, que o corpo é muito especial e temos que proteger de qualquer mal, a criança tem o direito de dizer não e viver feliz como criança, se acontecer algo ruim, deve contar para um adulto de confiança, ressalta Silvana. A manhã foi bastante animada, e mesmo se tratando de um assunto sério, a equipe conseguiu proporcionar boas risadas aos alunos e repassar através do diálogo e atividades a mensagem mais importante de forma simples e descomplicada, ensinando a diferenciar toques de amor de toques abusivos.















Projeto Trilha da Proteção: Prevenção da Violência Sexual na Infância

Assistente Social Silvana Lima
Nesta quarta-feira (15), o Centro de Referência de Assistência Social - CRAS, através da equipe volante, levou o Projeto Trilha da Proteção para as Escolas Municipais da Agrovila AR 07, Escola Municipal Semente do Amanhã ( Educação Infantil) e a Escola Municipal Estevão Rodrigues Barbosa (Primeiro ano), a Assistente Social Silvana Lima trabalhou a temática da Semana de Prevenção em alusão ao dia 18 de maio, com o Tema: Prevenção da Violência Sexual na Infância, de forma lúdica, através do Projeto Trilha da Proteção.
Alunos das Escolas Municipais
Semente do Amanhã ( Educação Infantil) e
Escola Municipal Estevão Rodrigues Barbosa (Primeiro ano)

A equipe apresentou o l
ivro infantil  Pipo e Fifi que funciona como uma ferramenta de proteção, explicando às crianças, a partir dos 4 anos de idade, conceitos básicos sobre o corpo, sentimentos, convivência e trocas afetivas, através do diálogo e atividades a mensagem mais importante de forma simples e descomplicada, ensinando a diferenciar toques de amor de toques abusivos, apontando caminhos para o diálogo, proteção e ajuda. 
A Assistente Social Silvana Lima ressaltou: " O abuso sexual contra crianças é um assunto que deve ser tratado com os filhos, o segredo é falar de forma clara e transparente, mas usando a linguagem da criança."